Diploma EAD tem diferença para o presencial? Veja neste artigo

Confira todos os detalhes!

PUBLICIDADE

O EAD está cada vez mais ganhando adeptos no Brasil. Atualmente, há mais de 2 milhões de estudantes no ensino a distância, segundo dados do INEP. Ou seja, o modelo está se consolidando na preferência dos estudantes.

No entanto, há muitas dúvidas que cercam essa modalidade, como o reconhecimento do diploma EAD, se o ensino oferecido tem a mesma qualidade do presencial e se o profissional formado no EAD terá as mesmas oportunidades dos concorrentes.

Para esclarecer todas as dúvidas a respeito do assunto, elaboramos este artigo com todas as informações necessárias para te ajudar a decidir a ingressar no ensino a distância. Continue lendo para saber mais!

PUBLICIDADE

O que é diploma EAD?

Após a conclusão do curso EAD de graduação, o aluno aprovado recebe o Diploma da instituição de ensino cadastrada pelo MEC. Esse certificado serve para a comprovação que o estudante adquiriu os conhecimentos necessários para trabalhar na área em que escolheu.

Para ter direito a esse diploma, o aluno deve ter atingido todas as notas necessárias para concluir as disciplinas do curso. Há algumas exigências para a entrega do diploma EAD, que são as seguintes:

  • ser aprovado em todas as disciplinas;
  • concluir a carga horária de atividades complementares;
  • concluir o estágio obrigatório;
  • apresentar e ser aprovado no Trabalho de Conclusão de Curso (TCC);
  • participar do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade), em caso de convocação.

O diploma EAD vale o mesmo que o presencial?

Um dos principais fatores que levam à desistência por parte dos estudantes de ingressar no EAD é, com certeza, essa questão. Muitos têm dúvidas sobre o valor do diploma EAD, ou se ele é bem aceito no mercado de trabalho. Se a sua dúvida é esta, pode ficar tranquilo! O Diploma EAD não tem nenhuma diferença do presencial. O MEC avalia os cursos com os mesmos critérios e não faz distinção no que diz respeito à modalidade.

Com o decreto 9057, assinado em 2017 pelo então presidente Michel Temer, as regras para a regulamentação dos cursos superiores EAD foram atualizadas, cujo objetivo foi aumentar a oferta de graduações e pós- graduações a distância, facilitando, assim, o acesso dos estudantes a faculdade.

Essa atualização de regras a respeito do EAD, além de facilitar a fiscalização dos cursos e instituições pelo MEC, estabelece várias condições sobre a estrutura oferecida aos estudantes, para obter a licença para novos cursos superiores.

No entanto, um ponto da atualização que foi mais importante, foi a liberação para que as instituições de ensino a distância pudessem oferecer cursos superiores sem a obrigação de tê-lo no modelo presencial. Entretanto, o funcionamento do curso só é possível depois da avaliação e liberação do MEC.

Além disso, agora é permitido que as instituições abram polos de ensino totalmente EAD, isso possibilitou que até mesmo nas menores cidades houvessem oportunidades para quem quiser fazer uma faculdade. Antes, estudantes tinham que se deslocar de uma cidade para outra para estudar, perdendo bastante tempo e recursos com os compromissos acadêmicos presenciais.

Por último, esse decreto estabeleceu outras regras a respeito da qualidade dos cursos e a infraestrutura fornecida pelas instituições. Tratou também sobre o processo de avalição de alunos os quais devem estar preparados para as provas de avaliação do MEC, as quais servem para avaliar a qualidade do ensino das instituições. Tudo isso fez com que os cursos a distância recebessem a mesma confiança dos presenciais.

O diploma EAD é bem visto pelo mercado de trabalho?

No início do processo implementação do EAD em alguns cursos superiores, era apenas uma alternativa para algumas disciplinas. Hoje em dia, pode se dizer que é uma necessidade, pois com o modelo remoto é possível que as pessoas trabalhem e estudem sem prejudicar algum dos compromissos. Atualmente, diversas empresas incentivam que seus funcionários se atualizem com cursos a distância, até mesmo financeiramente, custeando parte das mensalidades das capacitações.

Nesse sentido, faculdades fazem parceria com grandes empresas oferecendo cursos de capacitação profissional por meio de programas de atualização. Tudo isso comprova que o mercado de trabalho vê com bons olhos o ensino a distância.

Agora, voltando a falar sobre a qualidade dos diplomas, um dado interessante mostra que o crescimento do EAD triplicou nos últimos 10 anos. Um censo do MEC, constatou que houve um aumento de mais de 300% de alunos matriculados no EAD, entre 2009 e 2019.

Segundo um levantamento feito pelo Censo EAD.BR 2018-2019, da Associação Brasileira de Educação a Distância (ABED), foram criados, em 2018, mais de 16 mil cursos regulamentados para o EAD e 7.458 semipresenciais.

Com essas informações já dá para ter uma ideia de como o ensino a distância já se consolidou como uma excelente forma de estudar. Além do MEC assegurar a qualidade dos cursos disponibilizados pela instituições, agora você sabe que o mercado de trabalho não faz distinção de cursos a distância  para presenciais.

PUBLICIDADE

Quais são as vantagens do EAD?

Agora que você já sabe bastante informações sobre sobre o ensino a distância é importante conhecer as vantagens que ela proporciona para os estudantes. Veja abaixo as principais vantagens que o alunos do EAD podem perceber:

Aulas remotas

Uma das grandes vantagens de cursar no EAD é poder assistir as aulas remotamente, no conforto de casa. Como as aulas são passadas por meio da plataforma de ensino, e não seguem um cronograma específico de aulas com presença ao vivo, o horário para os estudantes do EAD é bastante flexível.

Mensalidades menores

Como já é do seu conhecimento, as aulas EAD são realizadas remotamente. Com isso, as instituições reduzem bastante os custos para manter os cursos. Isso reflete na mensalidade, que no EAD é bem mais barato do que cursos presenciais.

Acesso a materiais digitais

Outro ponto positivo, é que por meio do ambiente virtual dos cursos a distância, são disponibilizados todos os materiais aos alunos. Existe uma série de materiais que são necessários para uma boa aprendizagem, e todos são disponibilizados digitalmente. Por exemplo:

  • acesso a videoaulas;
  • aulas ao vivo;
  • podcasts;
  • Canais para comunicação;
  • exercícios de fixação;
  • jogos.

Vestibular pela internet

Para entrar na faculdade é necessário passar por um processo de seleção. No EAD há instituições que facilitam o acesso dos estudantes até mesmo nesta etapa, liberando o vestibular pela internet. Há ainda a possibilidade de usar a nota do ENEM como forma de ingresso na faculdade. Sem dúvida o EAD é uma excelente modalidade de ensino e se consolidará cada vez mais na opção dos estudantes.

PUBLICIDADE

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.